info@mindmaths.org
European Union Erasmus+ KA203 Higher Education Project

Propósitos e Objectivos

Propósitos e Objectivos

Um professor inspirador e competente tem um papel fundamental no desempenho dos alunos. Por isso, focar nas competências de ensino dos futuros professores é essencial. Também é fundamental enfatizaras necessidades educacionais das crianças para que os futuros professores percebam o seu potencial e se tornem mais atentos e confiantes durante o decorrer das aulas. O uso de robôs na educação está, há mais de duas décadas, na agenda dos decisores europeus em matéria de educação desde os anos iniciais até ao ensino secundário (Bredenfeld, 2019) e estudos mostram que os robôs têm um grande potencial para aumentar o sucesso e melhorar as competências dos alunos em Matemática (Highfield, 2010; Barker & Ansorge, 2007).

Assim, o prosópio deste projeto internacional é desenvolver competências dos futuros professores, que irão lecionar nos anos iniciais, na resolução de possíveis problemas relacionados com a ansiedade matemática por parte dos seus alunos, desenvolvendo:

  1. Um currículo modular apoiado na abordagem da aprendizagem invertida (Flipped Learning), incluindo práticas de aprendizagem passo a passo e o uso de materiais de aprendizagem online

Uma videoteca incluindo tarefas/atividades de ensino / aprendizagem baseadas em cenários para o uso da robótica na educação matemática no 1.º ciclo do ensino básico.

Ao considerar como a educação STEM tem ganho importância e a Matemática encerra em si competências essenciais, damos conta da importância de melhorar essas competências em termos de construção de uma abordagem que permita fazer face a desafios através de propostas interessantes de aprendizagem divertida, apoiadas em materiais de ensino inovadores. Neste contexto, esta visão da aprendizagem fornece uma ampla gama de propostas facilitadoras de um bom ambiente aprendizagem. As práticas de ensino com recurso a robôs, especialmente em interações diretas, envolvendo crianças com AM nos processos de aprendizagem, parecem ser muito promissoras para a aprendizagem destas crianças (Brown, 2017).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *